subscrever o vídeo do dia aeiou:
subscrição efectuada.
  • Pedro Abrunhosa – “Voámos Em Contramão” (Videoclip)

    teste
    FAVORITO
    3.00/5
    Partilha no teu site ou blog:

    Pedro Abrunhosa – “Voámos Em Contramão” – Álbum ‘Contramão’ [02.12.2013]
    Comprar: http://bit.ly/1cYRbuT

    Música e Letra – Pedro Abrunhosa
    Produção – Pedro Abrunhosa e João Bessa
    Gravação – Boom Studios (www.boomstudios.pt)
    Masterização – Bob Ludwig (Gateway Studios – Portland, EUA)

    Videoclip
    Produção: Minima Ideia
    Realização: Lionel Balteiro
    Direcção de Fotografia: Lionel Balteiro
    Direcção de Produção: Ana da Silva Rodrigues
    Coordenação de conteúdos: Luis Hipólito
    Produção: Joana Pessoa / Cristina Alves / Paulo Galvão
    Edição: Lionel Balteiro
    1* Operador de Imagem: Lionel Balteiro
    2º Operador e Assistente de Imagem: Bruno Grilo
    Supervisão Styling Pedro Abrunhosa: Luís Hipólito
    Supervisão Styling Músicos: Luís Hipólito

    Make Up: Susana Neiva

    Material Técnico by: hi-techwonder.com

    Filmado em: Ateneu Comercial do Porto

    LETRA

    Voámos Em Contramão
    (Pedro Abrunhosa/ Pedro Abrunhosa)

    Leva-me ao fim da montanha,
    Dá-me do vinho da Vida,
    Estende o céu, faz a cama,
    Onde me escondo da ferida,
    E agora
    Somos mais fortes que o chão.
    Mostra-me a foz do teu rio,
    Vem à nascente do meu,
    Afasta a dor e o perigo,
    Porque a distância doeu,
    E agora
    Voámos em contramão.

    E há-de haver outro lugar,
    E palavras p’ra dizer
    Quando a terra abraça o mar
    É como um Filho a nascer.
    E há-de haver outra maneira,
    De contar a quem não sabe,
    Se me dás a Vida inteira,
    Porque só vivi metade?

    Leva-me de volta a casa,
    Abre as portas do jardim,
    Deita-me na tua cama,
    Diz que sim, diz que sim…

    Segue por este caminho,
    Apanha luas de prata,
    Um Beijo é o nosso destino,
    Beijo que fere e não mata,
    E agora
    Somos mais corpo que dantes.
    Não temos frio no fogo,
    Trazes por dentro o verão,
    Vejo-me em ti e descubro
    Somos luz, sombras não,
    E agora
    Voámos em contramão.

    E há-de haver outro lugar,
    E palavras p’ra dizer
    Quando a terra abraça o mar
    É como um Filho a nascer.
    E há-de haver outra maneira,
    De contar a quem não sabe,
    Se me dás a Vida inteira
    Porque só vivi metade?

    Leva-me de volta a casa,
    Abre as portas do jardim,
    Deita-me na tua cama,
    Diz que sim, diz que sim…
    Leva-me de volta a casa,
    Abre as portas do jardim,
    Deita-me na tua cama,
    Diz que sim, diz que sim…

Comentários

A preparar comentários...
  • portal aeiou.pt

    Chat Bla Bla

    mail grátis aeiou    zap aeiou

  • Área Pessoal