subscrever o vídeo do dia aeiou:
subscrição efectuada.
  • Jubiabá (Nelson Pereira dos Santos, 1986)

    teste
    FAVORITO
    3.00/5
    Partilha no teu site ou blog:

    “‘Jubiabá’ foi uma co-produção com a França, originariamente francesa, que veio para o Brasil. Jorge Amado sempre esteve em minha cabeça. Meu primeiro filme, ‘Rio 40 Graus’, tem o roteiro assinado por mim, mas, ao ver o filme, sente-se a presença e a influência fortíssima de ‘Capitães da Areia’, principalmente, ou até mesmo do próprio ‘Jubiabá’.

    A única coisa é que os heróis do Jorge, naquele tempo, tinham o happy end quando entravam no Partido Comunista e, no meu caso, continuam sendo cidadãos da favela, sem essa determinação política que fazia o fecho do personagem, que nos anos 1930 era uma coisa audaciosa, bonita e promissora.

    De qualquer forma, a presença de Jorge Amado em Rio 40 Graus é evidente. Os meus heróis são os meninos, com seu lado ‘capitães da areia’, que saem da favela e vão vender amendoim, no Rio de Janeiro, em um domingo, no verão…”

    Sinopse: “O amor do negro Antônio Balduíno pela loura Lindinalva. Tudo começou quando ele, ainda criança, foi morar na casa do Comendador Ferreira, pai de Lindinalva. O pequeno órfão ganhou a proteção do chefe da casa e o ódio da empregada portuguesa, Amélia. Expulso da casa dos ricos protetores, Balduíno torna-se um homem famoso entre os malandros e marinheiros da beira do cais, lutador imbatível e amante famoso. Torna-se o imperador das ruas da Bahia. Mas o gigante negro tinha o coração escravo de Lindinalva e a cabeça de Jubiabá, o pai-de-santo.”

Comentários

A preparar comentários...
  • portal aeiou.pt

    Chat Bla Bla

    mail grátis aeiou    zap aeiou

  • Área Pessoal