subscrever o vídeo do dia aeiou:
subscrição efectuada.
  • Apresentadora do Boa Tarde esclarece AVC em directo

    teste
    FAVORITO
    3.00/5
    Partilha no teu site ou blog:

    Conceição Lino escreve:
    Quero fazer um esclarecimento aos nossos telespectadores, a propósito do que aconteceu com um entrevistado do Boa Tarde e as proporções que essa situação está a atingir nas redes sociais. Esta entrevista decorreu já no início de setembro.

    Porque gostamos de partilhar casos de pessoas positivas que são um exemplo, trouxemos este convidado ao programa. Um homem com mais de 70 anos, viúvo, a frequentar a universidade sénior, capaz de tomar conta dele próprio e da casa com esmero. Era esse o exemplo positivo que queríamos mostrar.

    Durante a entrevista, tínhamos preparado uma surpresa para ele. A entrada de uma artista portuguesa por quem o nosso convidado tem uma grande admiração. A conversa decorreu e, na altura da surpresa, o nosso convidado quis levantar-se para cumprimentar e desequilibrou-se. Percebi, ajudei-o a sentar-se e a conversa decorreu.

    A dado momento, perguntei-lhe se estava a sentir-se bem, ao que o convidado respondeu que sim. Pus as hipóteses de ele poder estar atrapalhado com a surpresa ou até de estar um pouco cansado com a alteração da rotina, porque a determinada altura também bocejou. A partir daqui, a entrevista continuou, mais centrada na entrevistada que tinha acabado de entrar.

    Não tive a perceção de que o convidado estivesse a ter um problema de saúde grave. Mas perante a possibilidade de estar indisposto foi de imediato chamado o 112 por um elemento da produção que se encontrava no estúdio. Em caso de dúvida, saímos do ar antes da hora prevista e, mal a equipa do INEM chegou ao local, o convidado foi assistido e transportado para o hospital. Foi encaminhado pela via verde de acesso imediato às urgências para ser feita a avaliação clínica.

    Foi sempre acompanhado por um elemento da nossa produção que avisou a família ainda quando o nosso convidado estava na SIC e foi ele próprio quem nos deu o contacto dos familiares. O convidado nunca perdeu a consciência ou a lucidez.

    Em seguida, desloquei-me ao hospital para me inteirar da situação e pude conversar com ele. Continuava lúcido e com vontade de conversar. Falámos e tentámos os dois reconstituir aqueles momentos para perceber melhor o que tinha acontecido. Como é evidente, esta preocupação prolongou-se pelos dias seguintes.

    Isto aconteceu há mais de um mês e durante este período temos sabido do estado de saúde dele junto dos familiares. Em nenhum momento durante a entrevista me ocorreu que o convidado pudesse estar a ter um AVC.

    Ao longo de anos de trabalho e de muitas horas em direto já me deparei com imprevistos mas ninguém espera que uma coisa destas possa acontecer. Se me tivesse apercebido de que a situação era grave não teria obviamente prosseguido a entrevista ou mesmo o programa. E os espetadores que me acompanham e que acompanham o nosso trabalho sabem que a hipótese contrária é desumana. E não é essa a forma como eu e a equipa do Boa Tarde trabalhamos todos os dias.

    Não tornaria a referir-me a esta situação se não fossem, como digo, as proporções que atingiu agora ao fim de mais de um mês. O nosso convidado encontra-se ainda a receber cuidados médicos, respeitamos a sua privacidade, mas tanto os familiares como ele próprio sabem da nossa preocupação e do que fizemos para que ele tivesse a melhor assistência no menor tempo possível.

  • portal aeiou.pt

    Chat Bla Bla

    mail grátis aeiou    zap aeiou

  • Área Pessoal